Empoderamento feminino

“A mulher guerreira”

“A mulher guerreira”Desde sempre, e mais notoriamente na minha vida adulta, alguns elogios de amigos e amigas sempre se destacaram por sua recorrência: “Bia, você é uma mulher batalhadora”. “Admiro muito a sua responsabilidade e disciplina”. “Você é uma guerreira”. “Você é uma verdadeira mulher alfa”. E muitos outros seguindo essa linha de pensamento.

Todos esses predicados eu ouvi com muita admiração por mim mesma e pela minha história. Pelas escolhas que fiz e pelas decisões que tomei. Pelos aprendizados após os erros e pela auto-compaixão que sentia mesmo quando eu não aprendia de primeira. Guardei com muito carinho todas as boas lições e aconselhamentos que recebi em minha vida –muitos vindos do meu irmão do meio –e segui a minha trajetória, sempre procurando empregar o melhor de mim no que eu fizesse.

Cresci profissionalmente e me destaquei academicamente. Conquistei uma vida singular –basicamente vindo da palavra single, que é solteira, em inglês –e aprendi a me virar muito bem dentro do meu apartamento. Aprendi a matar baratas (coisa que eu odeio fazer e se tiver algum amigo por perto, com certeza irei pedir a ele), a trocar lâmpadas e a consertar sozinha a válvula de descarga do vaso sanitário (viva o Youtube!). Carrego minhas compras extremamente pesadas no caminho a pé do supermercado até o meu prédio, me surpreendendo com a capacidade muscular que existe nesses meus 48 quilos. Busquei desenvolver a competência de levar o meu carro ao mecânico e não ser ludibriada por termos técnicos e procedimentos complexos (agradeço aos homens da minha vida por me ensinarem tudo o que eu sei nessa área). Soube buscar os mecanismos necessários para garantir segurança e praticidade na minha vida. E aprendi a cuidar do meu cantinho: cozinhar (que modéstia à parte eu faço bem), lavar, passar e até a faxinar a casa.

Tive relacionamentos bons e alguns que não fizeram o menor sentido e que eu me questiono, hoje , como que eles aconteceram. E eu, honestamente, acredito que deva ser algo um tanto difícil se relacionar com uma mulher que não precisa de um homem para praticamente nada. Ainda mais uma que vem acompanhada por manias, opiniões fortes, preferências bem delimitadas e um senso muito bem definido de quem ela é e o que ela quer para a sua vida.

V.L.S.9

Sobre elianedmelo2

Professora de Língua Portuguesa com mestrado em Ciências da Educação. Nascida em 7 de julho, em Campos dos Goytacazes,Rio de Janeiro. Atualmente, morando em Roraima.Diretora do CEFORR ( Centro Estadual de Formação dos profissionais da Educação) em 2015, 2016,2017, Consultora técnica da UNIVIRR ( Universidade Virtual de Roraima) em 2017 e 2018. Atualmente, professora de língua portuguesa no Colégio Militar Estadual Cel. PM Derly Luiz Vieira Borges.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Empoderamento feminino

  1. Ana Loula disse:

    Muito bom o texto

  2. codebreaker0822 disse:

    muito bom esse texto

  3. Ana Luíza Moraes de Oliveira disse:

    Esse texto me fez perceber o quanto somos especiais e que não precisamos de um homem pra nos ajudar em tudo, adorei ler este texto!! E o jeito dela falar é impressionante! Disso eu não questiono de uma mulher assim!!

  4. Júlia Oliveira de Freitas disse:

    Título do texto: A mulher guerreira

    Texto muito bem escrito, com uma narrativa leve e fluida. Trata de um assunto importante atualmente (o empoderamento feminino e como as mulheres não necessitam ter um homem ao seu lado) de forma descontraída e divertida. Retrata situações em que muitas pessoas podem se identificar e criar uma ligação com o texto. Trás informações preciosas sobre liberdade e confiança feminina que talvez muitas mulheres que se sentem inseguras e incapazes precisem ler.

    Gênero: Conto contemporâneo.
    Aluna: Júlia Oliveira de Freitas
    Turma: 9° ano C

  5. Ana Lara Caula de Oliveira disse:

    Título:mulher guerreira
    O texto fala sobre um assunto bem citado hoje em dia ,mostra que uma mulher pode ser alguém forte e batalhadora e não precisa de um homem pra isso
    Gênero:conto contemporâneo
    Lara Oliveira 8 A

  6. Maria Eduarda Oliveira Bessa disse:

    TÍTULO: mulher Guerreira
    Gostei muito do texto por contar sobre um assunto muito importante no século XXI.
    Genero: Conto contemporaneo
    Maria Eduarda Oliveira Bessa/ 9D

  7. Sabrina dos Santos Lima disse:

    Título do texto: A mulher guerreira
    Achei interessante, pois trata-se de um assunto importante(o empoderamento feminino e como as mulheres não necessitam ter um homem ao seu lado). O texto retrata a história de uma mulher batalhadora que faz tudo sem necessidade de um homem mas, agradece aos homens da vida dela por ensinarem tudo o que ela sabe nessa área.
    Gênero: Conto contemporâneo.
    Aluna: Sabrina dos Santos Lima.
    Turma: 8° ano B

  8. Manuela Katarina disse:

    A mulher guerreira
    Assim que vi o título o texto logo me atraiu, o empoderamento feminino é extremamente importante, mulheres são verdadeiras guerreiras e não precisam de homens para nada, e é isso que o texto retrata. Além de mostrar um assunto extremamente importante, o texto é muito bem escrito e faz com que o leitor queira ler cada vez mais.
    Gênero textual: conto contemporâneo
    Manuela Katarina 8ºC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s