Conto escrito pelo aluno Maurício Pessoa Fantesia com base na entrevista realizada com o senhor Emanuel no Viva Melhor Idade-

A guerra entre o bem e o mal

         Era uma vez, um garoto chamado Emanuel, ele era de uma família humilde de seringueiros,  um garoto muito feliz e animado. Mas ele não tinha tempo para brincar, porque quando não estava estudando, estava ajudando sua família nos seringais.

       Certo dia, quando ele chegava a sua casa, descobre que seu pai foi assassinado. Fica muito triste e com muita raiva;considerando o mundo em que vive um mundo violento demais. E como já não bastasse sua opinião sobre o mundo, ouve de sua mãe a seguinte frase: “O mundo é cruel, meu filho!” Depois disso, ele nunca mais confiou em ninguém, mas também não deixou de viver.

      Depois de quatro anos, ele descobre quem assassinou seu pai, mas mesmo com todas as provas o bandido não foi preso.Isso o deixou mais frustrado e revoltado com a injustiça dos homens.

        Certo tempo depois, ele conhece uma garota chamada Carla e por ela se apaixona. Aos vinte e cinco anos de idade, nasce o fruto do amor entre Emanuel e Carla, um filho. Mas, o destino traça para ele um outro caminho. O jovem Emanuel deixa tudo para trás, Carla e seu filho. E vai para uma outra terra, uma cidade localizada ao extremo norte do país; acima da Linha do Equador, Roraima. Chegando em Roraima, as coisas não foram fáceis, teve que se submeter a ordens e lutar contra povos  indígenas. Eram lutas entre as forças do exército e os indígenas. Em meio a tantos problemas, Emanuel não conseguia esquecer sua esposa e seu filho que havia deixado no Acre. Então ele disse para seus companheiros: “– Não morrerei enquanto eu não rever meu filho e minha mulher!”  Passaram por muitos confrontos com indígenas, mas venceram. Emanuel e seus companheiros levaram  a vitória para o exército, mas em troca perderam muitos outros companheiros de luta. 

      Um dia, Emanuel descobre que a luta foi criada pelo general Antônio para poder receber dinheiro de armas, então Emanuel leva essas provas à justiça, mas mesmo com as provas, a justiça não pôde fazer nada.Ele descobre que às vezes é melhor fazer a justiça com as próprias mãos. Muitas vezes, a justiça não prevalece sobre tudo! Infelizmente, ela não pode fazer todas as justiças que os bandidos merecem receber.

            Emanuel, com sua vontade realizada, volta para sua casa e reencontra sua família que o aguardava de braços abertos e eles viveram felizes para sempre.      

Sobre elianedmelo2

Professora de Língua Portuguesa com mestrado em Ciências da Educação. Nascida em 7 de julho, em Campos dos Goytacazes,Rio de Janeiro. Atualmente, morando em Roraima.Diretora do CEFORR ( Centro Estadual de Formação dos profissionais da Educação) em 2015, 2016,2017, Consultora técnica da UNIVIRR ( Universidade Virtual de Roraima) em 2017 e 2018. Atualmente, professora de língua portuguesa no Colégio Militar Estadual Cel. PM Derly Luiz Vieira Borges.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

9 respostas para Conto escrito pelo aluno Maurício Pessoa Fantesia com base na entrevista realizada com o senhor Emanuel no Viva Melhor Idade-

  1. augusto disse:

    Achei muito bom, o texto está muito legal.

  2. Mauricio disse:

    Gostei, a historia foi muito bem contada, mas faltou algo a mais

  3. João Victor Bezerra Conde disse:

    achei muito bom o texto, mostra como a personagem Samuel conseguiu vencer a injustiça em um mundo cruel.

  4. Isabela Araújo 7 c disse:

    Achei o texto realmente muito bom, fala sobre algumas coisas sobre o cotidiano, e que as vezes a justiça não e feita corretamente, mas pelo menos nessa história temos um final feliz!

  5. No texto fala as atrações de um museu brasileiro, e uma mulher que foi entrevistada disse que os jovens de hoje em dia deviam ir aos museus, pois na época dela ir ao museu era um prestígio, pois ela achava tudo muito bonito e exuberante e ela adorava as histórias contadas contadas no museu, e disse como é ruim ter uma barreira entre os jovens e os museus, pois muitos deles não querem conhecer o passado do nosso país história onde os seus antepassados viveram, porém os jovens de hoje em dia Muitas vezes preferem coisas mais tecnológicas, por exemplo antigamente não existiam Shopping, cinemas coisas que os jovens gostam de fazer pois antigamente ir a um museu era como se fosse um passeio como hoje em dia como ir num parque.

  6. Hiago de oliveira matos disse:

    Título do texto:
    Conto escrito pelo aluno Maurício Pessoa Fantesia com base na entrevista realizada com o senhor Emanuel no Viva Melhor Idade.
    Gênero textual:
    Conto.
    Nome:
    Hiago de oliveira matos.
    Turma:
    8D

  7. Yasmim Alves 6ºB disse:

    O texto realmente é muito bom, conta a historia do jovem Emanuel, passou por varias dificuldades, conflitos, mesmo assim não desistiu, embora ele tenha perdido muitas pessoas importantes. No final ele conseguiu fazer justiça e ter um final feliz ao lado de sua família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s